Conheça os horários de transfer de Campo Grande para Bonito


Passagem aérea comprada!!! Que delícia está quase lá!!! Bonito MS!!! Mas daí você começa a ler diversas matérias na internet e descobre que comprou passagem com desembarque no aeroporto internacional de Campo Grande, capital do Estado. E agora? " Uai mas não era pra Bonito que eu ia"?

Qual transfer eu pego para chegar em Bonito?

É simples! Fala com a gente!

Normalmente as passagens com embarque e desembarque via Campo Grande tem tarifas melhores do que os voos diretos até Bonito, embora isso não seja uma regra. Isso vai depender muito da taxa de ocupação da aeronave,  do período da viagem e  da antecedência da compra.

No entanto, fique tranquilo (a), isso não vai comprometer sua viagem, pois há transporte regular saindo diariamente do aeroporto de Campo Grande várias vezes ao dia em horários fixos. Caso o passageiro tenha feito a opção de pernoitar em Campo Grande o embarque também pode ser agendado no hotel onde estiver hospedado.

A viagem, com um percurso de 300 km, dura em média 4 horas e meia com uma parada para lanche e sanitários. O transporte é feito em vans ou ônibus com ar condicionado e som ambiente.

Se você optar por esse tipo de transporte considere sempre a possibilidade de algum atraso para não correr o risco de perder o seu vôo, portanto saia com antecedência. Para quem vai embarcar antes das 10 horas da manhã é sempre indicado estar em Campo Grande no dia anterior.

O valor da passagem é de R$ 100,00 por pessoa para cada trecho em todos os horários, exceto para a saída chamada Corujão que custa R$ 140,00. 

Confira abaixo qual o melhor horário para a sua viagem e peça por aqui a  sua reserva:

  • Transfer de Campo Grande para Bonito:

10:00 - 11:30 - 14:30  - 16:30  - 19:30 - 22:30 

Corujão de Campo Grande para Bonito:

 01:30 

  • Transfer de Bonito para Campo Grande: 

03:40 - 07:30 - 10:00  - 12:00 - 18:30 - 21:00 

 

Quer saber como é o Aeroporto de Campo Grande?

Não se preocupe, não há nenhum perigo de se perder. O aeroporto de Campo Grande, apesar de ser internacional é bem pequeno. Ele fica a 7 km do centro da cidade e é a principal forma de acesso ao Estado para quem visita Bonito. 

De lá também é possível embarcar nos ônibus da Cruzeiro do Sul, única empresa de ônibus de linha comum  que faz Campo Grande - Bonito diariamente . Não é uma alternativa muito usada porque apesar de custar cerca de R$ 20,00 reais a menos do que o serviço de transfer, os ônibus param de cidade em cidade durante o trajeto, então a viagem que dura normalmente 3 horas e meia chega a demorar até  5 horas. Assim sendo, sempre que houver compatibilidade de horário, vale muito mais a pena utilizar  o serviço de transfer, leia-se aqui -  vans - do que pegar um ônibus para Bonito  já que mesmo pagando um pouquinho a mais, a viagem é muito mais rápida. 

Ainda no aeroporto, além de encontrar a  sala vip, onde os nossos passageiros podem aguardar o transfer - ela fica bem em frente ao terminal de desembarque - você  pode  também poderá ver, logo ao lado dela,  os guichês das principais locadoras do país. Para quem está acompanhado alugar um carro é uma excelente opção, porque isso pode  ajudar a chegar aos passeios de Bonito com total autonomia. Além disso, como os passeios são realizados em diversos lugares - alguns muito distantes do centro -, estar de carro facilita se deslocar com facilidade durante o dia para essas atividades e a noite para o jantar.

Para chegar de carro em Bonito é só escolher a BR-060/419 ou da BR-262/419. Considere essas empresas como opções interessantes na hora de alugar um carro para sua viagem até Bonito e aproveite para comparar os preços e modelos disponíveis:

  1. Movida Aluguel de Carros
  2. Unidas Aluguel de Carros
  3. Localiza Hertz Aeroporto

 

E Campo Grande vale a pena conhecer?

Claro que sim. É sempre interessante aproveitar para conhecer o máximo de lugares possível, por isso, se em algum momento você resolver incluir Campo Grande no seu roteiro para Bonito aproveite as dicas abaixo para se organizar melhor.

Campo Grande é a capital do MS, aliás, uma das mais novas do Brasil  uma vez que o Estado foi criado em 1976 pelo então governador Ary Amorim Costa. Com uma população de aproximadamente  840 mil habitantes, é o terceiro maior e mais desenvolvido centro urbano da Região Centro-Oeste do Brasil e a 22º município mais populoso do Brasil, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2018.

Vamos ver um pouquinho do que tem de interessante na cidade?

  • Casa do Artesão: esse é um dos principais locais de comercialização de artesanato de Mato Grosso do Sul  e fica localizado na área central da cidade.  O local reflete bem a cultura regional e  abriga mais  de 4 mil peças expostas e produzidas em todo o estado, Lá é possível comprar desde bijuterias e outros acessórios, licores, imagens sacras e  até peças indígenas feitas em argila e madeira. O prédio da casa do Artesão foi tombado como patrimônico histório estadual,construído entre 1918 e 1923 para ser residência e comércio onde,  também foi sede posteriormente, da primeira agência bancária da cidade.
  • Morada dos Baís: essa foi a primeira edificação de alvenaria de Campo Grande, construída em 1918 e para abrigar a família Baís. O prédio foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Cultural de Campo Grande e  hoje é o Centro Cultural Sesc Morada dos Baís onde são realizados exposições, cursos de arte e de culinária regional além de eventos relacionados a música e dança.
  • Complexo ferroviário: localizado no antigo terminal ferroviário da cidade, é uma das poucas estações no Brasil que mantém as características originais, que lembram antigas construções industriais influenciadas pela arquitetura inglesa do século passado. No Brasil apenas 2 complexos ferroviários foram tombados como patrimônio histórico da União, Campo Grande é um deles, o outro é de São João Del Rei (MG). São 22 hectares e 135 imóveis, incluindo a Estação Central, a Vila dos Ferroviários, escritórios e as antigas oficinas. Atualmente, a chamada "Esplanada Ferroviária" funciona como um centro cultural e abriga a sede de  várias instituições. Parte da malha ferroviária continua em operação fora da zona urbana da capital, mas só para o transporte de cargas.
  • Mercado Municipal: inaugurado em 30 de agosto de 1958, o Mercadão começou como uma feira livre localizada entre a Avenida Afonso Pena e a 7 de setembro ao lado dos trilhos da antiga Noroeste do Brasil. Entre muitas razões que fazem essa visita valer a pena, comer um pastel quentinho da hora com certeza é uma das maiores!
Indique para um amigo